Nus Se Terra - Nus Se Komunidadi - Nus Se Adranse - Nossa Herança

.

welcome, bonbiní, bienvenue, ようこそ, bienvenido, selamat datang

.

"Pintura"

Colabore connosco

Salvem a nossa cultura - Salvasang kum nus se kultura - Save our culture

Comunidade Kristang (cristã)

Atravessei o oceano em direcção ao Oriente.
Cheguei a Malaca onde os portugueses atracaram os barcos há 500 anos.
Aqui continuam bravos e orgulhosos das nossas tradições.

BEM VINDOS(as) AO PORTUGUESE SETTLEMENT

"A TERRA DO PADRE"- Documentário




19 Fevereiro 2012

17.00

Auditório - Fundação Oriente - Museu

Mais informações em:

http://www.museudooriente.pt/1383/a-terra-do-padre.htm


A TERRA DO PADRE

DOCUMENTÁRIO

Realização: JAMES JACINTO

Pesquisa e guião: SILVIE LAI

Produção: EFFICIENT PRODUCTIONS

Visite e comente o nosso Jornal online



http://www.malaca-portugal.blogspot.com

Este jornal tem como objectivo envolver a comunidade portuguesa de Malaca na partilha da nossa cultura entre o Bairro Português de Malaca e Portugal. Todo o material recolhido pelas pessoas da comunidade, irá no futuro ser trabalhado a nível linguístico e fonético, (com diferentes estilos de escrita). Todas as notícias serão apresentadas em três línguas.


Jenti portugues di Padri Se Chang ja skribe tudu nobas ne isti papel. Kauzu kerey tomah partri di nus se kultura kum kultura di tera Portugal. Tudu nobas logu teng ne linguasa di Portugal, papia portugues di Malacca kum ingles.

This newspaper is written by the participants from the the Portuguese community in the Portuguese Settlement. It' s main aim is to share the culture between the Portuguese of Malacca and the Portuguese of Portugal. All the written materials, will be in the future, the object of linguistic and phonetic study of our work. All news will be presented in three languages.


Editor: Cátia Bárbara Dias Candeias

Repórteres: comunidade luso-descendente de Malaca

"Uma portuguesa em Malaca"

Por Gonçalo Cadilhe
No âmbito da sua passagem por Malaca e do seu encontro com Cátia Candeias.

"São os encontros marcados pelo destino e com os quais o autor nos surpreende numa colecção de textos luminosos, sobre tudo o que nos pode acontecer a viajar pelo mundo; ou em casa a ler sobre esse mundo; ou na vida, quando crescemos, e só mais tarde, ao olhar para trás, percebemos a marca que deixou".




Obrigada Gonçalo pelo testemunho e pela passagem pelo Bairro Português de Malaca.

Na RTP 2 - Série e Documentário sobre Malaca - Bairro Português de Malaca

SÉRIE DOCUMENTAL:
KAMPUNG PORTUGIS - O Bairro Português

RTP 2 - 19.30
DATAS:
22, 23, 24, 25, 26 de Agosto.




Kampung Portugis - Bairro Português from Pedro Palma on Vimeo.


DOCUMENTÁRIO:
MALACA 1511


28 de Agosto - Domingo
RTP2 - 19.30

Mapa de Ruas do Bairro Português de Malaca, Malásia

Por Arquitecta Joana Pereira



A Arquitecta Joana Pereira aceitou o desafio proposto por Cátia Bárbara Candeias elaborando em digital e realizando em maket o Mapa de Ruas do Bairro Português de Malaca, oferecido à Associação Korsang di Melaka e ao pequeno Museu do Bairro.


Muitas mercês.

Vídeo "Malacca, Brazil and Portugal" por Luccas Soares

O silencioso Museu Português em Malaca, Malásia mantém um adorável guardião chamado Jorge Paulo Pereira. Ele me recebeu tão bem quando passei por lá que resolvi fazer esse filme. Ele falou sobre a colonização e como brasileiros a as pessoas de Malacca são parecidos.

The quite Portuguese Museum in Malacca, Malaysia keep with it an adorable guarder named Jorge Paulo Pereira. He received me so well when I went there and I decided to do this film. He talked about the colonization and how Brazilians and people from Malacca are similar with each other.

Video directed by Luccas Soares.
Entrevista a Jorge Paulo Pereira, também conhecido por Edgar George Paul Overee



A coordenadora do Projecto, Cátia Bárbara Candeias encontrou este vídeo online e entrou em contacto com o Realizador Luccas Soares fazendo-lhe uma entrevista sobre a sua passagem pelo Bairro Português de Malaca.

Entrevista a Luccas Soares, produtor e realizador.
http://vimeo.com/luccassoares

1- Sabia da existência da Comunidade luso-descendente de Malaca?

R: Quando morei em Singapura, país vizinho da Malásia, ouvi falar através de um amigo da comunidade luso-descendente em Malaca. Logo tive a oportunidade de viajar para Kuala Lumpur, a capital. Malaca ficava no caminho então resolvi descer para visitar a cidade. Esse foi o meu primeiro contato.

2- O que sentiu quando falou e conviveu com as pessoas da comunidade?

R: O que mais me chamou atenção em Malaca foi que apesar da simplicidade as pessoas são muito felizes e amigáveis. Durante minhas passagens era sempre recebido com um sorriso. Todos, sem excessão não se importavam com as fotos que eu tirava sem pausa, eles até gostavam. Meu convívio dentro da comunidade foi por um período curto de tempo, então minha experiência em relação a convivência não foi tão intensa. Posso dizer que durante os 3 dias que passei por lá obtive uma troca muito interessante com as pessoas. Eu senti uma energia boa mas carente. Eles sentem falta de visitantes, de contato, de interação. Isso podia ser melhor explorado pelo governo.

3- Como foi recebido?

R: - Na chegada da cidade tive alguns problemas com taxistas no desembarque da rodoviária. Sabe como é? Eles tentam arrumar alguma forma de te cobrar um pouco mais, mesmo que seja 1 ou 2 dólares. É incrível. Enfim, no final deu tudo certo. Chegando no bairro fui recebido adoravelmente, tive a infelicidade do hotel estar lotado na chegada mas rapidamente fui encaminhado para outro, logo na quadra seguinte.

4- O que o levou a fazer um vídeo sobre a comunidade luso-descendente de Malaca?

R: - No Museu no bairro Português, onde fui parar por um grande acaso levado por um guia local conheci o querido Jorge Paulo Pereira. Com a câmera na mão o filmei despretensiosamente com o intuito de ficar com essas imagens como registro pois estava muito interessante conversar com esse senhor. Ele era o responsável pelo Museu. Filmei toda nossa conversa, fiz várias perguntas. Não sei se ele notou a câmera mas não se importou, me recebeu tão bem. Senti que estava conversando com o meu avô. Ficamos horas lá. 2 meses depois resolvi editar essas imagens e o resultado foi muito bacana. Sinceramente inesperado. Me motivou a compartilhar esse trabalho que apesar da simplicidade acabou cativando. Foi ai que vocês apareceram.

5- De uma forma geral qual a sua opinião do que deve ser feito para não se perder o património humano do Bairro Português de Malaca?

R: - Eu acredito que a precariedade para com o Bairro Português deva ser imediatamente estudada e trabalhada. O estado está comprometedor e não muito atraente. Vi muitas coisas sem manutenção como o próprio Museu Português de Malaca. Um bom começo seria uma boa reforma para deixar o visual mais agradável. Uma melhor divulgação também seria muito interessante...

Obrigada Luccas Soares por este vídeo e testemunho "tão perto e tão longe".
Muitas mercês.

Academia de Marinha - Sessão Cultural - 5 Julho 2011

Ciclo de Conferências dedicado à comemoração dos 500 anos da Tomada de Malaca.

"A abrir a sessão, o Presidente Vieira Matias chamou a atenção para o elevado interesse da exposição recém-inaugurada na Casa da Balança, “40 Anos da Revista da Armada – O traço inconfundível do Comandante Sousa Machado”, felicitando o Director da Revista da Armada pela efeméride."







"Na primeira parte da segunda palestra, intitulada “Malaca 1511-2011. Cinco Séculos de encontros e desencontros”, o académico Aurélio de Araújo Oliveira destacou a importância da instalação do clero e da introdução das ordens religiosas, e ainda da fundação do Colégio dos Jesuítas e da Santa Casa da Misericórdia de Malaca. O Prof. Doutor Aurélio de Oliveira falou da facilidade de integração dos Portugueses com os povos autóctones, da qual resultou a herança cultural que ainda hoje perdura. A segunda parte foi preenchida com uma apresentação de fotografias de Malaca, comentadas pela Dra. Cátia Candeias, bolseira do Instituto Camões no âmbito do Projecto Povos Cruzados-Futuros Possíveis no Portuguese Settlement – Bairro Português de Malaca".

Mais informações:
Academia da Marinha
http://www.marinha.pt/pt/amarinha/actividade/areacultural/academiademarinha/noticias/pages/noticias_am.aspx


A Associação Cultural em Malaca agradece o convite feito pelo Dr. Aurélio de Araújo Oliveira e à Academia de Marinha pela excelente iniciativa.

Muitas mercês.


























Série Documental sobre o Bairro Português de Malaca - Por Pedro Palma


Em exibição na RTP2.

DATAS:
22, 23, 24, 25, 26 de Agosto.

Kampumg Portugis - O Bairro Português
RTP 2 - 19.30

Documentário:
Malaca 1511
28 de Agosto
RTP2 - 19.30

Rekadu di Malaca - Uma língua que continua viva mas em risco de desaparecer

Ola bong dia amiga;)
Nung teng nobes? Teng saudadi muitu. Teng bong?
Yo muitu cansade mis pasade teng festa San Pedro kum pesta sungai tantu balu agora aneversario di Unesco mas balu. Osi ja leba Noel canta dondang sayang. Amiang yo te bai Alor Gajah perfase um axsebit per portuges. Da reposta.
Da recadu kum tudu per yo.
Muitu tantu saudadi. Abrasa di yo.
Marina kum familia pra Bárbara...

Conferência em Directo Malaca - Portugal

No dia 26 de Junho de 2011, foi realizada em directo uma Conferência via skype com o Bairro Português de Malaca no âmbito das Comemorações da Chegada dos Portugueses a Malaca e das festas populares São Pedro e São João.




A Conferência contou com a participação do Ministro-Chefe de Melaka Mohd Ali Rustam, Regedor Peter Gomes do Bairro Português de Malaca, Michael Banerji Vice Presidente do Painel Regedor e Cátia Bárbara Candeias (representante em Portugal).

On June 26 2011, there was a live Conference on skype at the Portuguese Settlement, Malacca to Celebrate the Arrival of the Portuguese in Malacca and festivals Saint Peter and Saint John. The Conference was attended by the Chief Minister Mohd Ali Rustam of Melaka, the Regedor Peter Gomes Portuguese Malacca, Vice President Michael Banerji Panel Regedor and Cátia Candeias Barbara.



Ministro-Chefe de Melaka Mohd Ali Rustam



Peter Gomes - Regedor do Bairro Português de Malaca



Michael Banergi - Vice Presidente do Painel Regedor

Cátia Bárbara Candeias

Brevemente mais informações.

Visite o Stand Malaca na Feira de São Pedro

A Associação Cultural em Malaca convida-os a visitar o Stand sobre o Bairro Português de Malaca de 23 de Junho a 3 de Julho de 2011 na Feira de São Pedro em Torres Vedras. Agradecemos à Câmara Municipal de Torres Vedras pela cedência do espaço.

Em Malaca, será também festejado em simultâneo o São Pedro, o Santo Padroeiro dos Pescadores no Bairro Português de Malaca.


Amigos que estiveram em Malaca,visitaram a Associação Malaca, oferecerem livros para o Museu do Bairro Português de Malaca/Malásia. Obrigada. Mutu grandi merseh.







O Senhor Presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras, Dr. Carlos Miguel visitou o Stand da Associação Cultural em Malaca, na inauguração da Feira de São Pedro. Notícia no Jornal Trilinque Papia Português:
http://malaca-portugal.blogspot.com/2011/06/festas-2011-portugal-malaca-malasia.html

Adira aos Eventos através do facebook:
Feira São Pedro - Torres Vedras
http://www.facebook.com/?ref=home#!/event.php?eid=202395406464064

Festa San Pedro - Bairro Português de Malaca
http://www.facebook.com/?ref=home#!/event.php?eid=183594928358192

Mais informações:
Torres Vedras, Portugal:
http://www.cm-tvedras.pt/outros/agenda/detalhes/?id=2411

Flyer Festas Populares 2011 - Bairro Português de Malaca, Malásia



Enviado por Jothi Nagei, Bairro Português de Malaca.

"Bamos cantah , bamos baila... Vira di Bairru Português"

Festa São Pedro, Portugal - Malaca

"Bamos canta, bamos baila, vira di Bairu Portugues"

De 23 a 29 de Junho, o Bairro Português de Malaca comemora o S. Pedro e S. João aliado às comemorações do 500 anos da chegada dos Portugueses a Malaca. Estes dois festivais reflectem a importância do comércio tradicional de pesca para a comunidade portuguesa à beira-mar. Um marco importante do festival é a bênção dos barcos dos pescadores locais, especialmente decorada para a ocasião. A festa depois continua com as danças tradicionais de folclore português e baillarico na praça portuguesa.


A Associação Cultural em Malaca convida-os a visitar o Stand sobre o Bairro Português de Malaca de 23 de Junho a 3 de Julho de 2011 na Feira de São Pedro em Torres Vedras. Agradecemos à Câmara Municipal de Torres Vedras pela cedência do espaço.

Em Malaca, será também festejado em simultâneo o São Pedro, o Santo Padroeiro dos Pescadores no Bairro Português de Malaca.

Adira aos Eventos através do facebook:
Feira São Pedro - Torres Vedras
http://www.facebook.com/?ref=home#!/event.php?eid=202395406464064



Festa San Pedro - Bairro Português de Malaca
http://www.facebook.com/?ref=home#!/event.php?eid=183594928358192


Mais informações:
Torres Vedras, Portugal:
http://www.cm-tvedras.pt/outros/agenda/detalhes/?id=2411



Malaca, Malásia:
http://malaca-portugal.blogspot.com/2010/07/festa-de-sao-pedro.html

XXI Encontro da AULP - Bragança, 6 a 9 de Junho de 2011

No ano de 2011, o Encontro beneficia do acolhimento do Instituto Politécnico de Bragança e realizar-se-á nos dias 6 a 9 de Junho de 2011.
O tema escolhido para este ano é "Novas formas de cooperação: espaços de convergência nos países lusófonos".

A Associação Cultural em Malaca agradece ao Instituto Politécnico de Bragança pelo convite para participar neste Encontro que conta com a intervenção de Cátia Bárbara Candeias, Coordenadora do Projecto Povos Cruzados-Futuros Possíveis, Portugal-Malaca.

Video - Local Visão Bragança:



INSTITUTO POLITÉCNICO DE BRAGANÇA


Prof. Doutor João Sobrinho Teixeira
Presidente do IPB e do CCISP.





















Informações:
http://www.aulp.org/imprensa.php?id=345

CONVITE - Palestra: Povos Cruzados 500 anos

A Associação Korsang Di Melaka e a Casa das Cenas - Educação pela Arte, convida-o(a) a estar presente neste encontro a realizar no dia 4 de Junho de 2011 em Sintra.


Foto: Celebrações da UNESCO, Malaca 2010


Esta iniciativa insere-se nas comemoraçõoes dos 500 anos da chegada de Afonso Albuquerque ao Oriente e a Malaca (Malásia) mais concretamente (1511-2011). Considera-se esta iniciativa de suma importância para o conhecimento aprofundado da comunidade luso-descendente de Malaca baseada em testemunhos de pessoas que passaram pelo Bairro Português de Malaca.

Palestra: Povos Cruzados 500 anos.

A Associação Coração em Malaca com sede em Torres Vedras vai a Sintra para falar do trabalho que tem desenvolvido em Malaca e de Projectos futuros com a comunidade de descendentes de portugueses em Malaca (Malásia). O encontro é organizado pela Casa das Cenas - Educação pela Arte em parceria com a Associação Coração em Malaca com a coordenação de Luisa Timóteo e Jozé Sabugo, tendo como principal oradora a bolseira do Instituto Camões, Cátia Bárbara Candeias.

Programa

Cerimónia de Abertura pelos organizadores da Palestra:

Boas Vindas a Sintra pelo Presidente da Casa das Cenas - Educação pela Arte.

Abertura da Palestra pela Presidente da Associação Coração em Malaca.

Oradora/mediadora : Cátia Bárbara Candeias

Oradores convidados:

Luis Lopes
- Marinheiro Navio Escola Sagres - Retratos de perto. (Fotografo da viagem volta ao mundo feita em 2010 com passagem por Malaca)

Pedro Palma - Exibição de um dos episódios da série documental, "Kampung Portugis, O Bairro Português". Uma produção da RTP2 com realização de Pedro Palma.




Data: 4 de Junho de 2011
Local: Casa das Cenas - Educação pela Arte, Sintra
Portugal+ info: 913243458 ou 939392193
Horas: 16.00
Entrada: Donativo

Contamos consigo.

Centro Nacional de Cultura - Programa 2011

No âmbito dos 500 anos da chegada dos portugueses a Malaca o Centro Nacional de Cultura promove:
Os portugueses ao encontro da sua História 2011

"Estas viagens, que são verdadeiras embaixadas culturais, dão origem a novos laços e projectos, ficam os documentários para a televisão e os Diários de Viagem, sempre da autoria de um artista plástico e de um escritor e/ou historiador. Visitaremos Malaca, no ano em que se comemoram os 500 anos da chegada dos portugueses àquele porto do sudeste asiático, mas também, na Indonésia, as Molucas, Ternate, Amboim, Tidore".




Malaca - Timor Leste - Indonésia (Bali, Flores, Amboino, Ternate, Tidore)
27 de Agosto a 11 de Setembro de 2011
Guia: Prof. Luís Filipe Thomaz

Organização: Centro Nacional de Cultura (CNC) em parceria com o Centro de Estudos dos Povos e Culturas de Expressão Portuguesa (CEPCEP)
500 anos da chegada dos portugueses a Malaca

Mais informações em:


Fonte: CNC - Centro Nacional de Cultura

Colóquio Internacional - "Portugal e o Sueste Asiático: 500 Anos"

No âmbito das comemorações das relações de Portugal com o Sueste Asiático realiza-se no dia 4 e 5 de Maio na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa o Colóquio internacional "Portugal e o Sueste Asiático: 500 Anos".



Consulte o programa do Colóquio através do link:
https://sites.google.com/site/asiaportugal500anos/


Organização:

CH/FLUL: Centro de História/Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa
NICPRI.UE: Núcleo de Investigação em Ciência Política e Relações Internacionais (pólo Universidade de Évora)

Sugestão: 500 anos com poesia

É na partilha de conhecimento que reside a nossa evolução. Vivemos numa sociedade onde a informação é-nos fornecida através de fotografias, imagens e palavras. Por vezes a simples partilha de informação e ideias podem mudar muita coisa...

Eis então que recebi um email do nosso Estimado Associado António Antunes dos Santos:

"Indique-me uma frase expressiva e curta "em português de Malaca" e com a tradução respectiva, para apensar à minha assinatura nos email's, a fim de dar destaque ao 500º aniversário da chegada ali dos portugueses.
Dedico-lhe a frase de Santo Agostinho que abaixo menciono.
Antecipadamente, o meu agradecimento e um beijinho de muita Amizade
".
Pouco importa quanto fazes, o que importa é quanto amas.
(Santo Agostinho)
António G. Antunes dos Santos

Gostámos tanto da ideia, que sugerimos a todos que também a adoptem...com o objectivo de divulgar o património humano deixado em Malaca, os nossos compatriotas luso descendentes que vivem no Bairro Português de Malaca-Malásia, Portuguese Settlement.


Email com poesia:
Para aderir a esta sugestão faça um "copy paste" da seguinte frase e coloque na sua assinatura de email.

Nussa linggu kum alma nang podi kompra kum pataca. Nus papia mutu tantu antigu, linguasa di cinkocentu anu. "A nossa língua e alma ninguém pode comprar com pataca (dinheiro). Nós falamos à antiga, linguagem de 500 anos. Noel Felix ( Natural de Malaca, descendente de portugueses )


Outras expressões que poderá utilizar:

"Yo teng kabalu di ferru". (Eu tenho uma bicicleta, Bairro Português de Malaca)

"Yo ja olah strela di ku kumpridu". (Eu já vi uma estrela cadente, Bairro Português de Malaca)

"Yo mutu tantu gabadu", (Estou muito orgulhoso, Bairro Português de Malaca)

"Bong pamiang, bong atadi, bong anoiti", (Boa manhã, boa tarde, boa noite, Bairro Português de Malaca)

"Na isti parti di mundo - Nesta parte do mundo
Tantu tempu jah passa - Já passou tanto tempo
Mas, korsang nunca skiseh - Mas o coração não esquece
Kustimi, relijiang ki nus jah resebeh - Costume, religião que nós já recebemos
Logu guarda ati mureh - Que guardamos até morrer
Salva, Deus Salva Kum Terra di Portugal!" - Salva Deus Terra de Portugal
Patrick da Silva ( Natural de Malaca, descendente de portugueses )

"Grama nusa bandera kung amor - Ergam a nossa bandeira com amor
E disay mundu nunteru - E dizei ao mundo inteiro
Keng mas brado marinyeros - Que o mais bravo marinheiro
Di Portugues poka sabi te balor" - É português porque sabe ter valor
Noel Felix ( Natural de Malaca, descendente de portugueses )

Obrigada ou muitas mercês, mutu grandi merseh.
Cátia Bárbara Candeias

Testemunho "tão longe e (tão perto) de casa"

Publicamos o testemunho de Lídia Máximo, turista portuguesa, que depois da sua convivência com os nossos compatriotas, enviou um email a Cátia Bárbara Candeias descrevendo a sua passagem pelo Bairro Português de Malaca, Portuguese Settlement.

Obrigada por este testemunho e partilha. Mutu grandi merseh. Saudadi.

"Boa noite,
Regressei hoje de uma viagem à Ásia. Fui visitar o reduto kristang em Malaca. Esperei, sentada no pátio, à hora do almoço, atrás de uma garrafa de água e de um saboroso prato "de fusão" malaio-português, depois de ter visitado a lojinha das lembranças portuguesas, pelo regresso do sr. George, o responsável pelo museu. Que espantosa sensação perceber o que ele dizia (ao explicar com bastante pormenor cada uma das peças pelas quais parecia sentir-se pai, mestre e guardião) sem ter de recorrer à língua inglesa...). Não resisti pesquisar na net alguma coisa sobre a pessoa de quem ele dizia sentir tanta saudade... E que as crianças precisavam de si, e que a comunidade precisava de si...
E eis-me a dar-lhe os parabéns pelo muito que ali deve ter feito, para ser comentada daquela maneira. Entretanto, assumi a responsabilidade de lhe mandar 2 cd,s de cantares tradicionais do minho, fruto de uma recolha efectuada durante mais de duas décadas por um grupo de mulheres que agora as interpreta. Ficou muito feliz. Para conhecer um pouco melhor do que estou falando, convido-a a consultar o site http://mulheresdominho.com/.
Deixe-me agradecer-lhe o meritório trabalho que ali desenvolveu e as emoções tão intensas que me permitiu sentir tão lonje (e tão perto) de casa.
Muito obrigada."
Lídia Máximo